Procrastinando os planos para a aposentadoria? Descubra os riscos

Confira aqui algumas dicas para planejar a vida pós-laborativa

Grande parte da população aposentada recebe benefícios do governo, mas de acordo com dados divulgados pelo IBGE, apenas 1% dos aposentados consegue arcar com seus próprios gastos. 

Isso se deve ao fato de que um número alarmante de pessoas depende do INSS para se sustentar. E, em decorrência disso, o INSS possui uma série de falhas e complicações que tornam difícil a vida dos aposentados, pensionistas e contribuintes assalariados.

Nesta leitura, você entenderá as problemáticas geradas por atrasar os planos para a aposentadoria e aprenderá a contornar essa situação. 

Redução drástica de salários

Pesquisas realizadas pelo IBGE comprovam que a expectativa de vida do brasileiro tem aumentado. 

Nos anos 2000, a expectativa de vida era de até 66 anos de idade, já em 2009, um salto indicou que a expectativa de vida girava em torno de 72 anos de idade. Anos se passaram e este número continua a crescer.

O que também cresceu foi o déficit previdenciário. Nos mesmos anos, a diferença entre arrecadação e pagamento de despesas/benefícios saltou de R$10 bilhões em 2000 para R$43,6 bi em 2009.

Em contrapartida, o número de contribuintes para assegurados vem caindo. Hoje, este número é de aproximadamente 1,7 contribuinte para cada assegurado. Nesse ritmo, em 2030 haverá somente 1,1 contribuinte para cada beneficiário da Previdência.

Como consequência lógica, cada vez mais pessoas se tornam aptas para receber o benefício, enquanto um número menor de pessoas está movimentando os meios de produção e gerando recursos para o sustento do programa.

Com isso, a única opção que resta ao INSS é a de cortar custos e reduzir os valores repassados aos aposentados.

Perda da qualidade de vida

Diante disso, vê-se que se aposentar dependendo somente do INSS será sinônimo de redução da qualidade de vida. 

Por isso, você deve buscar por alternativas que atuam em conjunto ao programa de aposentadoria, como por exemplo, os planos de previdência complementar

Como manter o padrão de vida após se aposentar

Com os planos de previdência complementar é possível garantir maior conforto ao se aposentar. 

A previdência complementar é estruturada através de um investimento de longo prazo e pode ser feita em conjunto às contribuições para o INSS. 

Para complementar a sua aposentadoria e garantir maior qualidade de vida no período pós-laborativo, o benefício opcional dos planos de previdência complementar proporcionam ao trabalhador um fundo previdenciário adicional.